Anúncios

Sete dias no Oriente Médio “Light”

Fui parar na Jordânia por mera casualidade.

É que pra voar da Índia à Turquia eu tinha duas opções com a minha passagem de volta ao mundo: fazer escala em Londres ou em Amman (a capital do país). Uai, entre adicionar milhares de milhas (e alguns trocados) à viagem e conhecer um país diferente, que combina o clima Oriente Médio sem a parte tensa da “Primavera Árabe”, vocês já sabem qual seria a minha escolha.

image

Prioridades jornalísticas na Jordânia

Passei apenas sete dias no lugar que abriga o monumental sítio arqueológico de Petra, o lado de lá do Mar Morto, ruínas greco-romanas e das cruzadas. Além disso, a Jordânia é um país onde, apesar de a religião predominante ser o islamismo, há muitos católicos vivendo em harmonia. E é o único país que compartilha ribeira com Israel e não está em guerra com ele – israelitas viajam à Jordânia de boas, ainda que bem sempre se sintam calorosamente recebidos.

As mulheres e homens muçulmanos em Amman parecem poder fazer tudo que querem: não existe polícia religiosa que obrigue as mulheres a se cobrirem, os homens de andarem na presença de uma mulher que não é da sua própria família e ambos de beber, cair e levantar (acompanhados de narguilé). É uma questão de escolha – se do marido, da família ou pessoal, aí já não sei, mas o Estado não se mete! Só não achei bacon, mas também não procurei tão intensamente assim.

Não foi dessa vez que me livrei das roupas compridas – ainda que as turistas usem short e regata em Petra, preferi respeitar a cultura local e me cobrir acima dos cotovelos e abaixo dos ombros. Foi bom também porque os jordanos estão atrás dos indianos em olhadas indiscretas, mas nem tanto.

Os sete dias me deram uma comichão que me fez correr bastante entre um lugar e outro. E, no fim, fiquei com um dia e meio sobrando em Amman que poderiam ter sido usados em um bate-e-volta a Jerusalém ou em um dia de preguiça nas águas transparentes de Aqaba – mas que preferi usar blogando, planejando o próximo destino, comendo bem e passando pela minha região favorita da cidade: a Rainbow Street.

image

Spotted! Jordanian hipsters!

Fiz bons amigos nestes poucos dias, tanto companheiros turistas quanto locais simpáticos e generosos. E, sem dúvida, o tempo que passei em Petra e arredores está no topo do topo da minha viagem – nenhum guia poderia ter predito o que me aconteceu lá.

image

Eu e o Treasury. Gatos.

Tristeza? Apenas uma: esqueci meu lenço árabe lindo e maravilhoso no aeroporto saindo do país. Espero que alguém faça bom uso dele!

Anúncios
Comments
2 Responses to “Sete dias no Oriente Médio “Light””
  1. Ziza disse:

    Você esqueceu de contar da família que te recebeu lá, com as crianças que você brincou..Ou mesmo da noite estrelada em Petra… Mas tudo bem 😉 Bom post!
    bjus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: