Anúncios

sobre angús e vestidos

… e desligou.

Sabia que aquele dia ia chegar, desde o primeiro adeus na rodoviária. Mas ainda não estava preparada, ainda não queria, ainda.
“Vai ser melhor assim”, enganou-se.
Deixou o celular sobre a cama, esparramou-se no chão e deixou-se ali.
Minutos, horas, segundos. Não pensou em nada.

O piso de granito esquentou e ela rastejou até a cozinha, precisava continuar a rotina.
Arroz, feijão, quiabo, frango, chuchu. E angú. Seu trunfo. Preparara o fubá na última vez que fora visitar a avó no interior. Do milho ao pó. Ouro em pó, da melhor qualidade.
Tudo corria bem, já não pensava mais. Arroz borbulhando, feijão apitando, frango, chuchu e quiabo quase no ponto.
Foi então que aconteceu. Foi ligar a boca do fogão para fazer o angú. Riscou um fósforo, ele acendeu, partiu-se e caiu sobre seu vestido. Seu vestido novo. Que ganhara de presente dele.

Tentou não perder a pose. Riscou outro fósforo e acendeu a chama. Fritou a cebola, o alho, o colorau, adicionou o fubá e o leite como se nada tivesse acontecido. E olhou para baixo. O furo no vestido.

E chorou. Chorou, chorou tanto que salgou o angú.

Chega, pensou, ainda em lágrimas.
Fechou a saída de gás, trancou a porta da cozinha e sentou na frente da televisão. Limpou o rosto com a barra do vestido. Alcançou o telefone para pedir uma pizza…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: