Anúncios

de volta?

Fechou a porta para nunca mais voltar. 23 meses depois, girou a chave na fechadura e entrou. A casa não era mais sua. Alguém havia se ocupado dela. As plantas estavam verdes e bem cuidadas. Deixou a mochila no umbral da porta e entrou.

Sentou-se na cadeira de balanço que um dia fora de sua avó.  Fazia os mesmos rangidos de sempre, mas o estofado era novo, de veludo amarelo escuro. Foi até a cozinha, comeu uma das peras maduras da fruteira. Doce. Lambeu o caldo que escorreu pelos dedos com alegria juvenil.

Deixou os sapatos no piso de baixo e subiu até os quartos com cuidado. Era muito cedo, podia acordar o novo dono do lugar. Foi até seu antigo quarto, a cama desarrumada e vazia.

No banheiro enfumaçado, ele enrolado em uma toalha, melhor do que havia imaginado. “Deixei minha mochila lá embaixo… onde posso dormir?”

“Na minha cama”. Sorriu.

(imagens de Fabiel Barral)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: